Uma brasileira, de família alemã, crescida na Itália, investiga os papéis sociais em Berlim.  Uma polonesa, que já viveu em São Paulo, ateia fogo no consumo desenfreado de Berlim. Uma poeta argentina buscando palavras para entender outras mulheres de Berlim. Um alemão, de família árabe, desafia as convenções no espaço público de Berlim. Uma alemã, nascida em um vilarejo, moradora de Berlim, viaja pelo mundo reconstruindo sua história. E atualmente, transita pelo Brasil. Termine de ler o texto sobre o programa dessa sexta!

#13, de Silvia Marzall

#13, de Silvia Marzall

E, mais importante, não deixe de ver os vídeos! É hoje, sexta 24, às 21h no Cine Metrópolis. Entrada franca!

Confira a programação:

Programa 4 – Identidades em confronto

Uma metrópole cosmopolita como Berlim é palco para o encontro e o desencontro dos mais variados tipos humanos, de diferentes nacionalidades, posturas e visões de mundo. Os papéis sociais aceitos são constantemente postos em dúvida por meio do confronto com o outro. Sensações de estranhamento diante do desconhecido e das mudanças, conflituosas afirmações de identidade, revisão das memórias diante de novas realidades e questionamento das imposições da sociedade são os temas que permeiam estes vídeos.

#13 (Série R)

Silvia Marzall em cooperação com Wolf Hahndorf, Alemanha, 2006, 2 min

Sobre os telhados de Berlim, um casal mascarado realiza uma videoperformance a respeito dos relacionamentos e papéis sociais.

Mujeres de la Calle [Mulheres da Rua]

Silvana Franzetti, Alemanha, 2005, 11 min

Com imagens de grafites e cartazes das ruas de Berlim, o vídeo apresenta um poema da diretora, nascida na Argentina, a respeito de sua percepção sobre as mulheres berlinenses. No final, a própria artista, registrada por uma câmera de segurança, aparece lendo o texto.

Pyromanic Exercises [Exercícios Piromaníacos]

Martyna Starosta, Alemanha, 2009, 11 min

Nesta irônica videoperformance – espécie de parábola sobre poder, impotência e terrorismo -, a diretora afirma ser capaz de, por meio de poderes telepáticos, provocar incêndios em lojas de departamento, shopping centers e outros símbolos do capitalismo.

I Fuck You [Eu Te Fodo]

Rabi Georges, Alemanha, 2007, 4 min

Nesta videoperformance, o artista desafia valores da sociedade, interagindo corporal e sensualmente com esculturas e monumentos públicos, em uma atitude iconoclasta e desafiadora.

Immer Nach Hinten [Sempre para Trás]

Antje Engelmann, Alemanha, 2008, 8 min

Lançando mão do humor e do ritmo animado de um videoclipe, a artista acerta contas com sua cidade de origem, uma pequena vila no interior da Alemanha. Ao dançar e cantar um rap com seus irmãos, ela questiona o isolamento e o tradicionalismo do vilarejo.

Renate

Antje Engelmann, Alemanha, 2005, 54 min

A diretora acompanha sua tia Renate, uma prostituta de 50 anos, em uma viagem ao encontro de seu passado. O documentário registra desde a presença de Renate em festas de família até o seu dia a dia como prostituta, com suas angústias, prazeres e memórias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s